segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Dois punhos

.
.
.
.
.
eu levo a vida

num movimento

num gesto

na voz

num passo

no braço;

eu levo a vida,

e não ela que me leva.

não saio dessa vida,

ela que saia de mim.

no dia da morte,

morrerei com a vida

- eu matarei a vida.
.
.
.
.
.