terça-feira, 25 de maio de 2010

De mim

mas agora eu quero um cigarro

.........................ar

e quero agora

eu quero preencher esse vazio dentro de mim

...............................entro em mim

do que restou do que não ficou

estranho ser estranho notar que eu me dou bem

estranho ser..............................................que eu me dou bem

com a solidão

........a solidão

que ela sempre acaba voltando pra mim

acaba comigo

....ba co

foi o fim

...fim o foi

é o (re)começo de mim

eu olhos de alambique

eu
eu
eu
eu
eu

5 comentários:

Vitor disse...

Sei bem como se sente.

Pega aqui o teu cigarro, mas lembre-se que ele não é uma boa companhia.

P.S.: Impossível nao deixar de comentar que o texto é brilhante.

Mell disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
T.t disse...

Se quiser te dou um trago, divido o cigarro e a bebida se quiseres, divido o sentimento dolorido.

A. disse...

gostei!

poesiasequer disse...

que lindo isso... tão bom te ler. bjo.