segunda-feira, 27 de setembro de 2010

A Confissão (III e à outra pessoa)

Posso afirmar que talvez um dia teus olhos me troquem por outra mirada. Ouso ainda dizer que teus olhos podem ainda não me fitar por inteira, mas sim, com um pouco de soslayo no olhar. Não creio que seja por querer, talvez, se verdade, seja mais forte que tu mesmo. Ainda assim, com o amor escravo que a ti sempre devotei, serei feliz. Porque terei sido feliz ao menos uma vez só por ter vislumbrado teu sorriso. Sei que não te amo, apenas. E se assim tenho dito, realmente desejo que fique claríssimo que o que eu sinto por ti só pode, no mínimo, expressar-se nessas meras 7 letras. Estou inspirando e expirando sentimentos que ainda não posso textear. Só consigo sentir - sem ainda nomear. Porque eu, tu e o que eu sinto que faz com que eu e tu sejamos nós, para isso... para isso não há palavras que definam. Eu te 8.

Nenhum comentário: