domingo, 23 de dezembro de 2012

De no hallar (Inesperimento I)




não há lar

quando não amar

toma dimensão feito mar

enche nossos pulmões como ar

o passarinho outra vez a nos rondar

é a poesia sempre solícita a contar

que o que nos falta para transbordar

nos está a inundar


com o que nunca nos afogou.








Verbete:

Inesperimento: antônimo de experimento em alusão ao antônimo de esperar.

Nenhum comentário: