quarta-feira, 18 de janeiro de 2012














Se não há nada a fazer-se, 
nademos então. 









Esboço de um esboço de mim (Para Guardar)










Não há teto nem chão em mim,
só tento - e nuvens.
Sou, à penas, o que sobrou dos vários dias em que fui-me e sou,
também,
o que está por vir.