sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Esc(ritos) antigos - n(em tanto)






Há alguém. Eu conheço uma menina que aprecia todas as coisas e seus detalhes, e este último é o que ela mais gosta. Os detalhes: ela vê o que muitos não vêem. Os detalhes são coisas muitas vezes desprezadas, subestimadas talvez. Mas também pode ser o medo de que o detalhe, esse mesmo detalhe, seja maior que toda a obra em si, mesmo escondido. O meu livro será um detalhe: desprezado, quiçá. Mas que ao menos seja percebido por pessoas como essa menina que tem olhos de compaixão por obras mal-sucedidas.


(Ou mal observadas).




17 de abril do ano de 2008




Ou obras-pessoas mal sucedidas.

(Ou mal observadas).


21 de novembro do ano de 2013











2 comentários:

beca disse...

Você devia escrever um livro (bem sucedido, certamente). Você escreve coisas (quase) tão bonitas quanto você.

beca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.