quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015









você me contou que quando era pequeno (como se por um lado já não fosse mais) nunca via ninguém escutar radiohead no carro, e que sonhava em, quando fosse grande (como se já de pequeno não o fosse), ter um carro só seu para poder dirigir escutando radiohead.

você ainda não tem seu próprio carro para dirigir. mas talvez a vida tenha te dado algo melhor do que isso.
foi o que pensei quando estávamos passando pela venâncio neiva. a vida ainda não te deu um carro; mas te deu um filho para passear você,
e deu a ti os meus caminhos.
não era você quem dirigia o carro, ainda agora, na venâncio neiva, era eu, com minha irmã, você e seu filho.
escutávamos radiohead. 
e acho que alguém deve ter nos visto.