segunda-feira, 20 de junho de 2016








crio e alimento
personagens dentro de mim a partir de qualquer coisa como um fio de cabelo
ou até mesmo 
do nada

dou-lhes sempre a pertinência e a dignidade
de ter uma música qualquer
para preencher o silêncio que é ouvir suas vozes


até chegar o dia em que eu os encontre fora de mim










Nenhum comentário: