terça-feira, 2 de agosto de 2016

edificações








não temos medo de edificações,
de formismos,
de nos formamos em nós mesmos,
nem de altura,
temos preguiça:
preferimos viver neste cômodo de nós mesmos
onde é incômodo o viver
ao incômodo de sair deste inconformismo,
satisfeitos que somos com nossas insatisfações
tão felizes quanto infelizes
tão bem abrigadas em um confortável incômodo
que as estruturas, mesmo precárias, suportam sua insuportabilidade
pois é mais cômodo do que mudá-las de lugar
do que os vários andares à espera do nosso caminhar
do que quebrar as paredes desta acomodação
e levantar outras com formações ainda desconhecidas.
só 
porque
é difícil
- andares cheios de caminhadas vazias












Nenhum comentário: